O suco da Laranja

Dia desses, para complementar um trabalho, assisti ao filme "A Clockwork Orange"(Laranja Mecânica), de Stanley Kubrick. O filme de 1971, foi inspirado em um romance homônimo de 1962 do escritor inglês Anthony Burgess e é protagonisado por Malcolm McDowell, que interpreta Alex DeLarge, e mostra a vida deste jovem, cujos gostos variam de música clássica (Beethoven), a estupro e ultraviolência. Depois de ser traído por seus companheiros de gang(aos quais ele chama de druks, do russo, amigo) e golpeado por uma garrafa de leite, Alex é capturado pela polícia e sentenciado a 14 anos de prisão.



Depois de ter cumprido dois anos de prisão, ele consegue a liberdade condicional, e se submete ao tratamento Ludovico, uma terapia experimental de aversão, desenvolvida pelo governo como estratégia para deter o crime na sociedade. O tratamento consiste em ser exposto a formas extremas de violência, como ver um filme muito violento. Alex é incapaz de parar de assistir, pois seus olhos estão presos por um par de ganchos. Também é drogado antes de ver os filmes, para que associe as ações violentas com a dor que estas lhe provocam.

Durante essa cena, o ator Malcolm McDowell arranhou a córnea e ficou temporariamente cego; ele também teve costelas quebradas durante a filmagem da cena de humilhação após o tratamento e quase se afogou de verdade, devido a uma falha no equipamento que o ajudaria a respirar, na cena em que os seus ex "druks" o encontram e submetem-no a uma tortura na banheira. Isso é que é se entregar a um personagem! Por isso, o diretor declarou que, se não pudesse contar com Malcolm McDowell, provavelmente não teria feito Laranja Mecânica.

A canção "Singing in the rain"(Cantando na Chuva), cantada por Alex durante a cena em que ele e seus colegas violentam uma mulher na frente de seu marido, só está no filme porque esta era a única música que Malcolm McDowell sabia cantar por inteiro.

O filme, que teve um orçamento total de apenas 2 milhões de dólares, foi proibido no Brasil na época de seu lançamento, depois foi liberado, com censura de 18 anos e com algumas cenas editadas.
Muitas referências são feitas ao filme até hoje como em um episódio dos Simpsons de Halloween, Bart Simpson estava vestido de Alex. E a banda Sepultura lançou, no início de 2009, o Álbum A-lex, inspirado no livro e no filme, inclusive todos os títulos das músicas tem relação com a obra de Anthony Burgess.

Nessas férias, assistam Laranja Mecânica! Não se assustem com o colorido das cenas, nem com a loucura de alguns atos, apeguem-se na história propriamente dita e divirtam-se! Ficaadica.



6 Responses to “O suco da Laranja”

ryan.brandao disse...

Melhor post do blog até hoje....
Filme exepcional, Kubrick em grande estilo.
Eu indico para futuros alunos de comunicação e para todos os outros tbm... é incrivel a relação mostrada com o conceito de panoptismo... toda a direção de arte é perfeita e o elenco fez um excelente trabalho
Muito bom mesmo

Gabi Cabral disse...

laranja mecânica é foda!!!

RSGlatzl disse...

É um filme deveras interessante. Eu recomendo aos que tem paciência de apreciar uma obra não convencional , pois se trata de um filme mais conceitual.

Mona.-. disse...

laranja mecânica é muito bom, sem comparação!

Thais disse...

Tentei assistir uma vez e nos primeiros 10 minutos desisti. Mas também eu não tinha idade suficiente pra entender :D.Sem dúvida é um filme forte, bem produzido e original. Um dia eu crio coragem e assisto!

Postar um comentário