Senador apresenta proposta para volta da exigência do diploma de jornalista.

"O senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) apresentou nesta quarta-feira uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para tornar obrigatório o diploma para a profissão de jornalista. O Supremo Tribunal Federal (STF) havia declarado nula, no mês passado, a exigência prevista em um decreto-lei de 17 de outubro de 1969. As informações são da Agência Senado.
A proposta, contudo, permite que pessoas sem diploma possam colaborar com textos ou artigos e que jornalistas que já atuavam sem formação universitária, antes da edição do decreto, continuem na profissão. Esses jornalistas, contudo, precisariam de um registro regular. O decreto-lei já previa a existência de colaboradores, que deveriam se restringir a um terço das contratações da empresa.
"Uma consequência óbvia da não obrigatoriedade do diploma de jornalista para o exercício da profissão seria a rápida desqualificação do corpo de profissionais da imprensa do País. Empresas jornalísticas de fundo de quintal poderiam proliferar contratando, a preço de banana, qualquer um que se declare como jornalista. Era assim no passado, e resquícios desse período ainda atormentam a classe jornalística de tempos em tempos", argumentou o parlamentar.
O senador afirmou ainda que o jornalista deve seguir critérios éticos e técnicas específicas que exigem a formação acadêmica. O parlamentar argumentou também que a presença de colaboradores nas redações é prova de que a liberdade de expressão é respeitada. Médicos, advogados e outros profissionais, por exemplo, poderiam redigir textos técnicos sobre suas áreas. "


Fonte: http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI3853923-EI7896,00-Senador+apresenta+PEC+que+exige+diploma+para+jornalista.html

fico realmente feliz que alguma coisa está sendo feita em relação ao final da exigência do diploma, que, ao meu ver, é um absurdo. parabéns ao senador.

9 Responses to “Senador apresenta proposta para volta da exigência do diploma de jornalista.”

Este comentário foi removido pelo autor.
GMendes disse...

Imagine, as pessoas têm que se formar. Eu disse até que, talvez, não se exija, daqui a pouco, para se empregar como jornalista, apenas uma formação em um curso de jornalismo, mas talvez, formação em direito, formação em outras áreas, medicina, ou seja lá o que for. Na verdade, poderá ser empregado. Por exemplo, no Supremo continuamos empregando jornalistas.

Gabi Cabral disse...

muito digno! [2]

Andrey Brugger disse...

Isso me lembra o que a Legião Urbana cantava: " Hum..sempre mais do mesmo! Não era isso que você queria ouvir?"

Assim, só veio o Senador, como diria a Lady Keity, e disse mais do mesmo! Só veio positivar o que já acontece há 20 anos, e que o Supremo explicou mal. Tipo, diplomas para fazer reportagem; mas Draúzio Varela pra falar de Saúde, o Gerson 'Canhotinha" para dar pitaco sobre a rodada do Brasileirão, o Nutricionista para falar de Nutrição e por ai vai.

Mas tipo, é um passo. Pelo menos querem colocar cotas (mais..mais ..mais do mesmo) para esses caras extra-FACOM! Ou seja: estudem, moçada..vocês terão 66,6% das vagas do mercado.

Tomara que o Senado tire as cotas, porque se quer escrever em jornal...senta a bunda e vai estudar, caramba!

Aqui jaz um quase-advogado que acredita na importância do trabalho de vocês!

Paloma Destro disse...

Isso que o ministro está propondo sempre acontecia, vide Rede Globo; mas não só ela, vários canais. Isso não é negativo, porque não há como os jornalistas terem conhecimento sobre Direito, Economia, Medicina, Engenharia... A presença de um especialista nessas áreas é importante para o enriquecimento do canal, seja TV ou mídia impressa. É por isso que não so totalmente contra a decisão do supremo; como já disse, o que mata foi o que foi dito sobre essa decisão, como o possível fato da mídia não oferecer perigo à sociedade. Até parece.

RSGlatzl disse...

Só uma coisa a dizer sobre a decisão do STF :

O Brasil é o país da Matemática: tem problemas exponenciais , discutidos em mesa redonda , por bestas quadradas.

Anônimo disse...

Acho de extrema importãncia a exigência do diploma para qqr curso!!!É na faculdade q se tem um VERDADEIRO conhecimento técnico , ético e fundamental para se exercer uma profissão!O Brasil está carente em tantas áreas é incompetência gd ficar tentando mudar algo assim!Preocupações como preservação da Amazônia, carência absoluta de determinadas comunidades, etc são assuntos q o governo deveria estar cuidando!!!!Tirar obrigatoriedade d diploma d jornalista tem a msma intensidade d tirar d médicos,juízes ,etc!A informação deve ser tratada seriamente com pessoas qualificadas para transmití-la!!

Lucas A. disse...

Absurdo não precisar de dipolma... tomara que voltem atrás!

Postar um comentário